Guamaré: Centro Cirúrgico atinge a marca de 3.093 cirurgias com nível zero de intercorrências

23 de outubro de 2018 | _

Inaugurado há pouco mais de três anos, o Centro Cirúrgico do Hospital Manoel Lucas de Miranda em Guamaré chegou à marca de 3.093 cirurgias realizadas, na manhã desta terça-feira (23). O detalhe é que o nível de intercorrências nesses procedimentos foi de zero por cento.

A intercorrência médica é o termo que define a ocorrência de um evento inesperado em um procedimento médico, que não poderia ser em geral previsto ou alertado ao paciente. A notícia é animadora para toda a equipe médica do Centro Cirúrgico, onde a prefeitura investiu cerca de R$ 500 mil com recursos próprios para equipá-lo.

Referência em baixa e média complexidade

O Centro Cirúrgico tornou-se referência em procedimentos de baixa e média complexidade, não apenas para a cidade, mas para a população dos municípios das regiões do Mato Grande e Salineira que procura pelos serviços.

O hospital é o primeiro no setor público do interior potiguar a oferecer esse tipo de atendimento. A Secretaria Municipal de Saúde computa a média mensal de 160 procedimentos cirúrgicos, divididos nas duas salas que compõem o Centro Cirúrgico.

Saldo positivo

Durante pouco mais de 36 meses em atividade, o Centro Cirúrgico de Guamaré atendeu casos de cirurgias herniorrafias, colecistectomias, histerectomias, ooforectomias, parto por cesariana, cirurgias otorrinolaringológicas, proctológicas, mastológicas, urológicas dentre outras.

As cirurgias ortopédicas de ombro, joelho, ginecológicas, correção cirúrgica de fraturas e de túnel do carpo também são feitas na cidade, a exemplo do que acontece com os casos de indicação cirúrgicas nas áreas ginecologia, cirurgias vasculares e otorrinolaringológicas.

“A determinação do prefeito Hélio Miranda é que a gente busque soluções para resolver até 90% dos casos que chegam, sem que o paciente tenha que se deslocar para Natal em busca de atendimento médico”, revelou o secretário de saúde Drº Adriano Diógenes.