É faca ou fake? Bolsonaro e as muitas estórias sobre atentado em MG

7 de setembro de 2018 | _
Charge de Brum (TN)
Candidatos a presidência de todas as correntes políticas partidárias se solidarizaram com o candidato Jair Bolsonaro, vitima de atentado na tarde de ontem, (quinta, 6 de setembro).

Nas redes sociais há de tudo. De sensatez a hipocrisia se ver, uns que oram pela vida outros que rezam pela morte, há também quem diga que tudo não passa de farsa para conseguir publicidade e comover a população a ponto de carimbar o 17 em 7 de outubro presenteando Bolsonaro com a faixa presidencial.

Mas, qual será a verdade? Foi faca ou é fake?

Isso ainda não se sabe. Mas, seja faca ou fake, logo se saberá.

Não quero acreditar que o candidato líder nas pesquisas (cenário sem Lula) para presidente, seja mais 1 farsante.

Não! Não acredito.

De envolver três pessoas diretamente com arama branca, a Santa Casa de Juiz de Fora e o Albert Einstein, a maior instituição médica de saúde do Brasil.

O que foi fazer Bispo no clube?

Os motivos ainda não se sabe, mas o homem que esfaqueou o candidato à presidência Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, praticou tiros no “Clube e Escola de tiro .38” no dia 5 de julho deste ano. Bispo ainda fez “check in” em seu Facebook durante a visita no local.

O local, que funciona em São José, na região metropolitana de Florianópolis (SC), tem como sócios dois dos filhos de Jair Bolsonaro: Eduardo e Carlos Bolsonaro.


Post do blog com informações de DC Noticiais SC