Com Lula excluído pelo autoritarismo do judiciário, PT vai de Haddad e Manuela D'Ávila

12 de setembro de 2018 | _
A Direção Nacional do PT confirmou nesta terça (11), em Curitiba, Fernando Haddad como o candidato do partido à Presidência, substituindo assim Lula, que está preso arbitrariamente e foi vetado pelo Tribunal Superior Eleitoral de participar nas eleições.

A cúpula do PT esteve reunida em Curitiba para preparar o lançamento da candidatura de Fernando Haddad, junto à vice Manuela D’Ávila, do PCdoB, substituindo a candidatura presidencial de Lula, vetado arbitrariamente pela Lava Jato, o Judiciário e a colaboração da mídia.

Foi montada toda uma estrutura em Curitiba para o anúncio de Haddad, com a presença da ex-presidente Dilma, da atual presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, entre outras lideranças do partido. A militância do partido fez vigília em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal, onde Lula está preso.