Cassado o mandato do deputado Dison assume o 1º suplente Coronel Fernandes

23 de agosto de 2018 | _
O deputado estadual Dison Lisboa (PSD) bem que tentou, mas, até aqui vem colecionando uma derrota atrás da outra. O ainda deputado Dison, tentou de tudo para ser candidato, não deu! Agora, o ainda deputado de Goianinha se agarra de todas as formas a sua última tábua de salvamento para se manter no mandato.

Logo após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter reconhecido o trânsito em julgado da decisão que condenou criminalmente o parlamentar. Dison abraçou a candidatura do presidente da Al, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), como sendo este, seu último tiro, na tentativa de pelo menos se manter como deputado até o fim do mandato. Uma tarefa difícil para o presidente, tendo em vistas os olhos populares (eleitores) voltados para a assembleia com toda publicidade envolvida no caso.

O deputado teve seus direitos políticos cassados e não pode concorrer nas eleições deste ano. Já o deputado Ezequiel, desponta como o candidato mais bem votado nas eleições deste ano. Não precisa se comprometer e se queimar, mesmo porque, Dison não votará em sua reeleição à presidência em 2019.

O candidato a deputado estadual Coronel Fernandes (PMB) é o 1º suplente do deputado.

Chega de proselitismos políticos e partidários.

Relembre o caso

A Ação Penal (0000305-80.2009.8.20.0116) ajuizada pelo Ministério Público expôs diversas condutas irregulares por parte do então chefe do Executivo de Goianinha. Entre os fatos identificados, havia a arrecadação de tributos sobre produtos comercializados nas feiras livres, no matadouro e no mercado público, mas que não eram contabilizados integralmente como receita pública.

Além disso, foram noticiados no processo inúmeros favores realizados com recursos públicos, principalmente através de doação para pagamento de despesas dos beneficiários, como despesas de aluguéis, contribuições previdenciárias, contas de água, luz, telefone, despesas cartorárias, matrícula e mensalidades escolares, dentre outras dezenas de autorizações sem qualquer identificação do motivo.