Pente-fino do governo retira aposentadoria de 423 mil brasileiros

8 de julho de 2018 | _
Por meio de operações de pente-fino, Temer já cortou 423 mil benefícios do INSS, entre eles auxílios-doença e aposentadorias por invalidez

O governo impulsiona esse programa de revisão de benefícios do INSS através “bônus” financeiro que é pago aos fiscais que passam o pente-fino nos auxílios. Até agora, esses cortes na previdência somam quase R$ 10 bilhões.

Apesar dos dados serem recentes, não é novidade que Temer vem usando as ações de pente-fino para realizar ainda mais cortes por meio de uma política de austeridade que prejudica os brasileiros.

Desde 2016, R$ 9,6 bilhões deixaram de chegar às mãos das famílias dos trabalhadores afastados por doença ou invalidez. Ou seja, enquanto o governo não consegue implementar a reforma da previdência, ele pratica outros cortes sociais.

Bonificação de peritos

Agora, os peritos recebem um “bônus” financeiro para passarem o pente-fino nos auxílios. Com isso, é exigido que eles peguem 4 revisões de benefícios por semana, inclusive fora do expediente normal de trabalho, recebendo R$60 por cada perícia extra. Antes do programa, a escolha das revisões, por parte dos peritos, era voluntária, com em média 1 por semana.

Em sua fala, o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, afirmou que com esse “bônus”, a capacidade de perícia saltou de 20 mil para 200 mil por mês. Ou seja, os direitos dos brasileiros são retirados ainda mais rapidamente com essa mudança.