Cármen Lúcia prorroga investigação contra senador tucano

18 de julho de 2018 | _


Acusado de receber caixa 2 em 2014, investigação contra Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) é prorrogado pela presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, que decide atender parcialmente a pedido da PF (Polícia Federal) e prorroga por mais 30 dias 1 inquérito contra senador.

A PF havia pedido para estender as investigações por mais 60 dias. Cármen não aceitou e disse que foi para “para evitar dilações processuais indevidas”.

A investigação foi aberta com base na delação de executivos da Odebrecht. Segundo os empresários, o senador recebeu R$ 800 mil em caixa 2 para a campanha ao governo da Paraíba em 2014.