Ministros do TCU pretendem contrariar Moro e usar provas contra delatores

14 de junho de 2018 | _
Os ministros do Tribunal de Contas da União já discutem internamente como reagir à decisão do juiz Sérgio Moro, de que informações prestadas à Justiça por delatores não podem ser usadas contra o próprio colaborador em processo futuros.

O entendimento é de que o juiz paranaense foi generalista ao tratar das provas nas ações da Lava Jato e que há caminhos para que elas sejam utilizadas mesmo sem a autorização exigida.

Em sua decisão (íntegra), Moro não vedou o uso das provas por por completo. Mas determinou que órgãos que desejem utilizar as provas ou informações colhidas ao longo da Lava Jato precisam ser autorizados por ele.