Contra prisão após 2ª Instância, Marco Aurélio solta assassino de irmã Dorothy

25 de maio de 2018 | _
O ministro Marco Aurélio Mello suspendeu a execução provisória da pena de Regivaldo Pereira Galvão, conhecido como “Taradão”. O fazendeiro foi condenado pelo envolvimento no assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang em 2005. Leia a íntegra.

Galvão está preso desde setembro do ano passado. Ele foi condenado em 2010 a 30 anos de prisão. O STJ (Superior Tribunal de Justiça) reduziu a pena para 25 anos e determinou a prisão.

Na decisão, o ministro criticou execuções provisórias da pena após condenação em segunda Instância. Marco Aurélio argumenta que as decisões do Supremo pela execução provisória não têm caráter vinculante e, por isso, não precisam ser seguidas por todos os ministros.