Documentos da CIA escancaram a impunidade do Estado brasileiro pós transição para a democracia

12 de maio de 2018 | _
Após 54 anos do golpe militar, documentos da CIA revelam que o o general Ernesto Geisel, ex-presidente no período militar, autorizava assassinatos a de trabalhadores e militantes de esquerda contra o regime. A ferida se escancara e demonstra que a impunidade aos crimes da ditadura mancham nossa história e a memória dos trabalhadores que lutaram contra esse regime.