Dez empresas já se habilitaram a serem a "vaquinha" para doação à candidatos

10 de maio de 2018 | _
Até ontem, 9,  dez empresas foram autorizadas pelo presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luiz Fux, a realizar a chamada vaquinha virtual.

O cadastro das companhias interessadas em prestar o serviço de financiamento coletivo de campanhas eleitorais começou no dia 30 de abril.

Outras 29 empresas ainda aguardam a análise do TSE.

Só então são consideradas aptas a prestar o serviço.

O cadastramento é obrigatório e só pode ser realizado em formulário eletrônico disponível no portal da Corte na internet.

As empresas já autorizadas são:

Alumiar Consultre;
Anjosolidario.Com;
Associação Doação Legal;
Cbs Tecnologia;
Confia Brasil;
E.D. Intermediação De Serviços De Informática;
Goia Serviços Digitais;
Pmo Consultoria De Projetos;
Relatasoft Desenvolvimento De Sistemas;
Vakinha.Com;
Além do cadastro, as empresas devem cumprir uma série de requisitos fixados pelo Tribunal.

Será preciso realizar, por exemplo, a identificação de cada doador, com CPF, e os valores doados individualmente.

Também devem ser indicadas a forma de pagamento e a data de doação.

As empresas com cadastro aprovado pelo TSE estão autorizadas a arrecadar recursos a partir de 15 de maio de 2018.