Vereador Kekel em nota alerta para praticas ilícitas no lixo em Macau

14 de abril de 2018 | _
Em nota enviada a mídia local, Kekel pede para todos fiquem atentos, pois "o esquema é tão escroto e descarado...", afirma o vereador sobre os que acontece envolvendo prefeitura de Macau e empresas de lixo da cidade.

Ainda 2º o vereador Kekel, a empresa que acionou a justiça na tentativa de parar com a licitação, é apenas manobra.

Segue nota do vereador:

NOTA DA NOTA

Já que esse governo em Macau só vive de notinha, logo, se querem nota tomem nota:

Em nota a Secretaria de Infraestrutura (na verdade foi Túlio, ele só tá usando a infraestrutura como desdobro) emitiu nota se gabando de tirar a Vale Norte, empresa de limpeza urbana de Macau, depois de 15 meses e meio levando cerca de 300 mil reais ao mês sem ofertar bons serviços e com menor mão de obra e menos maquinário.

Detalhe: após CPI do Lixo ser aprovada na Câmara em Macau.

A alegação na nota foi uma ação judicial movida por uma das empresas que participam da licitação — Mandado de Segurança –, que acabou por suspender a concorrência.

Pois bem, se atentem a esse fato. Macau tem um escritório de advocacia, o qual presta serviços a prefeitura, embora o prefeito Túlio Lemos na reforma administrativa tenha criado uma procuradoria do município a alto custo. Pra quem não sabe, procuradoria é orgão de advogados a serviço da prefeitura. Pois é, mesmo tendo sido criada e custando alto aos nossos bolsos, ele contratou mais esse escritório por fora. Herman sei lá das quantas! O que causa estranheza é que esse escritório tem ou já teve algum tipo de ligação jurídica com a maioria das empresas da licitação do lixo. Inclusive com empresa que impetrou o Mandado de Segurança pedindo impugnação de todas as empresas da disputa, exceto de uma lá, que ele também tem ligação. E que ele também tem ligação com a Vale Norte, só pra frisar.

O esquema é tão escroto e descarado, que, aparentemente, a empresa que acionou a justiça para brecar licitação está concorrendo só pra fazer esse tipo de manobra, pois ela está toda irregular junto aos órgãos competentes. Nem tampouco foi para a sessão de retificação das planilhas, que mandou erradas as suas.

Ou seja, nitidamente existindo só para tentar melar a licitação quando a empresa preferida do gestor não vencer, já que a que venceu a licitação não é do esquema, digamos assim. Ressalte-se: a que venceu a licitação quer e diz que faz a limpeza por 226 mil reais, enquanto a de hoje custa bem 300 mil reais, e ele está fazendo de tudo para essa melhor  classificada com menor preço não se classificar para ser contratada, querendo colocar alguma com valor idêntico ao atual, caso não seria impossível manter o sistema, entende?!

Resumindo: Túlio provavelmente está usando um escritório de advocacia amigo para tais esquemas licitatórios, o qual há indícios que infiltra uma empresa camarada para tentar parar a licitação quando a empresa com a qual o gestor venha a ter algum tipo de acordo não seja a vencedora (e nessa do lixo diz que tem acordo com um vereador).

Por isso é urgente a CPI do Lixo.

Att,

Kekel,

Vereador.