Prefeitura de Macau se enrola em texto supostamente falso e tenta culpar médico macauense por falta de médico na cidade

22 de abril de 2018 | _
Todo mundo sabe que todo munda sabe, pois é publico e notório, o descaso que se transformou a cidade de Macau em pouco mais de 1 anos e 4 meses de gestão do prefeito Tulio Lemos. Lá escola estão sucateadas, postos de saúde sem médicos nos distritos, energia de órgãos públicos são cortados por falta de pagamento a prestadora de serviços.

A ultima novidade aconteceu neste sábado (21).

Uma nota anonima, como se 1 médico a tivesse feito, circulou nas redes sociais, querendo explicar a falta de médicos na cidade durante o final de semana.

Uma verdadeira vergonha. A nota só não chamou abertamente o macauense de idiota, mas que afrontou, afrontou.

Na nota anonima, quem escreveu disse que havia entrado em contato com 200 médicos e que nenhuma teria aceito trabalhar em Macau nos fins de semanas.

Se isso realmente fora verídico, quem escreveu a nota poderia até explicar abaixo porque ninguém quer trabalhar na cidade. Teria até uma explicação simples.

Os profissionais estudaram e não querem trabalhar de graça. A prefeitura de Macau depois de 20 anos, (8 anos de Zé Antonio, 8 anos de Flávio Veras, 3 anos de Kerginaldo e 1 ano de Einstein) deixa de cumprir com o básico, não paga a contratados.

Depois da asneira que escreveram, quiseram atribuir ao ex-prefeito Zé Antonio a falta de médico na cidade.

Mais uma vez puseram os pés pelas mãos.

Vejam na integra o que divulgou nas redes o médico Zé Antonio:

Boa noite macauenses, fiquei muito triste hoje a noite após essa postagem arquitetada com intuito de desgastar e tentar jogar a população de Macau contra minha pessoa.
Tenho evitado responder e tecer comentários sobre a administração municipal durante esse período. Mas tentar jogar a população de Macau contra mim, por uma irresponsabilidade administrativa é desonesto e covarde. Falta vergonha e verdades nessa nota redigida pelo assessor do prefeito Túlio Lemos, Mateus Rudnick.
1° sai por várias vezes pra atender pacientes quando era prefeito, pois tenho capacidade profissional para isso, eu estudei bastante pra ser médico, mas os profissionais contratados nunca faltaram por falta de pagamentos não. Não presto serviços médico-hospitalar na minha cidade por imposição do atual governo municipal, que até hoje impediu minha ação no atendimento hospitalar como profissional nessa cidade.
2° Sempre o povo de Macau me viu nos finais de semana tomando uma cerveja, batendo um papo nos bares ou em casa de amigos quando não estou de plantão.
Não faço isso escondido, pois tenho o privilégio de andar pelas ruas da minha cidade de cabeça erguida com muito orgulho.
Na foto divulgada eu não estava aparentemente feliz não, eu estava muito feliz por estar entre amigos, mas muito triste pelo sofrimento do nosso povo, devido a administração desastrosa e desnorteada que no momento está aí.
Quanto ao áudio da mensagem da Sra. Diretora do hospital Antônio Ferraz, ao qual tenho relevantes serviços prestados, me foi enviada ás 16:37 minutos de hoje e sua postagem covarde foi feita ás 17:09 a qual não tinha dado nem resposta ainda, ou seja, foi uma armadilha, premeditada com requintes de crueldade contra o povo macauense.
A nota é mentirosa como tantas outras e ridícula tentando denegrir minha pessoa como profissional. Se a prefeitura pagar em dia seus contratados garanto que vai ter profissionais. Mas a fama de caloteira da atual gestão vai longe.
A saúde tem que saber ser tratada com seriedade e responsabilidade coisas que a incompetência e o desejo de perseguição de vocês não deixa acontecer.

José Antônio de Menezes
Macau, 21/04/2018