Ministra Cármen Lúcia será nesta sexta, 10, presidente do Brasil

9 de abril de 2018 | _
O presidente Michel Temer viajará a Lima, no Peru, na sexta (13). Desta vez, sua substituta deve ser a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia.

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, viajarão ao Panamá e ao Japão, respectivamente. Não poderiam assumir o cargo também por causa das regras de desincompatibilização.

Na ordem, estão na linha de substituição ao presidente: vice-presidente (vago), presidente da Câmara (Rodrigo Maia), presidente do Senado (Eunício Oliveira) e presidente do STF (Cármen Lúcia).

Segundo a lei eleitoral, Maia e Eunício teriam de desistir de suas pré-campanhas (à Presidência e ao Senado, respectivamente) caso assumissem o Planalto na ausência de Temer.

Maia é pré-candidato do DEM à Presidência. Ainda sem números volumosos nas pesquisas de intenção de voto (registrou 1% no Datafolha de janeiro de 2018), pode abdicar da disputa e ser candidato à reeleição na Câmara.

Eunício tentará a reeleição no Senado pelo MDB do Ceará. Articula uma aliança na chapa do atual governador, Camilo Santana, do PT.