Presidente Michel Temer nega que reeleição motivou intervenção no Rio

21 de fevereiro de 2018 | _
O presidente Michel Temer declarou que a intervenção na segurança do Rio de Janeiro não teve objetivo eleitoreiro. Em nota lida nesta 4ª feira (21.fev.2018) pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, Temer ainda desautorizou seu marqueteiro, Elsinho Mouco, sem citar nomes.

Mais cedo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia dito que, com a medida, Michel Temer visava a reeleição.

“A agenda eleitoral não é, nem nunca o será, causa das ações do presidente”, disse o porta-voz. “Toda e qualquer decisão de governo é regida exclusivamente pelas reais necessidades de encontrar soluções para os problemas do povo brasileiro”, defende o presidente da República.