Em busca de novos ventos Geraldo Melo deixa PMDB

20 de janeiro de 2018 | _
Com o Brasil e o Rio Grande do Norte vivendo "Novos Tempos" na política, o ex-senador Geraldo Melo sai do PMDB em busca de "Novos Ventos". Geraldo, como ele mesmo disse, esperou em 2017 resposta e atenção por parte do senador Garibaldi Alves sobre sua pretensão de disputar uma cadeira do Senado na eleição deste ano, mas a resposta só veio neste janeiro.

O ex-senador e ex-governador RN, deseja disputar o senado, mas não teve o sinal verde do PMDB que fará dobradinha com o DEM (José Agripino) e apoiará o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves ao Governo do Estado.

Eis a carta de Geraldo Melo enviada à Garibaldi Alves:

"Prezado amigo:

Infelizmente, o ano de 2017 terminou sem que eu recebesse do nosso partido e do seu Presidente a atenção que pedi, quando coloquei o meu nome à disposição para disputar uma das duas cadeiras de Senador que serão preenchidas este ano.

Não apresentei o assunto como questão fechada e nem formulei qualquer tipo de exigência.

Naquela ocasião, fiz apenas um pedido: precisava saber, até o final de 2017, que papel o PMDB desejava que eu desempenhasse nas eleições de 2018.

Apesar da sua reiterada declaração de que precisávamos conversar, a nossa conversa não aconteceu em tempo. Hoje, dia 18 de janeiro de 2018, tive o prazer de receber a sua visita, na qual você confirmou com clareza o que eu já havia entendido:  eu não faço parte do projeto do PMDB.

Não vou fazer críticas,  queixas ou reclamacões neste momento.

Quero apenas agradecer a atenção que, ao longo de muitos anos,  recebi do caro amigo e de tantos outros queridos companheiros de memoráveis lutas.

Não desejo ser empecilho ou obstáculo aos seus planos à frente do PMDB, que, como eu já disse,  claramente não me incluem.

Quero deixá-lo à vontade, inclusive para escolher outro Presidente de Honra para o PMDB estadual, posição a que renuncio, no momento em que solicito a minha desfiliação do partido.

Fico também à vontade para definir os meus passos daqui em diante.

Como não sou politico profissional, não me estou lançando candidato a nada.

Em 2018 quero apenas dar a minha pequena contribuição para que a indignação que tomou conta da alma brasileira, inspire e ilumine o futuro do Brasil e do Rio Grande do Norte.

Desejando-lhe, e a toda a sua família,  enorme felicidade pessoal, abraço-o com os votos de que o seu futuro lhe traga sempre novas alegrias.

O amigo

GERALDO MELO"