Rodrigo Maia confirma: Reforma acontece aquando o governo garantir 308 votos, o que poder ser a partir de fevereiro

15 de dezembro de 2017 | _
Diante da falta de votos e do início do recesso parlamentar, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou nesta quinta (14), que o início da discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência ficou para 5 de fevereiro e a votação em si começará em 19 de fevereiro, após o carnaval. 

Maia afirmou que o ideal era que a matéria fosse votada agora, mas que acredita que o tempo ajudará a "esclarecer a sociedade sobre a necessidade da reforma". As ridículas propagandas do governo não têm surtido o efeito esperado, e a ampla rejeição fez com que os deputados, preocupados com a reeleição, não dessem maioria para Temer até o momento, mesmo com todas as medidas para comprar seus votos. Até fevereiro, espera Maia, o governo terá os 308 votos necessários para aprovar a PEC em dois turnos.