Antes de se filiar ao Patriota, Bolsonaro já sinaliza desembarque em outras agremiações

21 de dezembro de 2017 | _
Segundo a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, adiantou, o deputado Bolsonaro já iniciou conversas com partidos como PSL/Livres e o PR

A imprensa carioca afirma que o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) deve anunciar até o dia 5 de janeiro que não será mais pré-candidato a presidente pelo PEN/Patriota, até o dia 5 de janeiro. A decisão foi tomada ontem, quarta (20), em reunião com o chamado núcleo duro da campanha de Bolsonaro, em Brasília.

Segundo os jornais do sudeste do país, deputados e correligionários do "mito" afirmam que o presidente da sigla, Adilson Barroso, não teria cumprido com a sua palavra de ceder o controle do partido em Estados-chave como Minas Gerais por exemplo, para o grupo de Bolsonaro.

Conforme a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, adiantou, o deputado já iniciou conversas com o PSL/Livres e o PR. A decisão final sobre o ingresso a uma nova sigla só deve ser tomada em março.

Em entrevista ao site Crítica Nacional, que tem apoiado abertamente a candidatura do parlamentar, o deputado disse que “estava noivo do Patriota, mas voltou à situação de namoro” e continuou... dizendo, “O projeto não foi sepultado, mas recuamos bastante”, afirmou.

O PEN destituiu diretórios por toda parte do país, inclusive aqui no Rio Grande do Norte, quando nomeou outro diretório. 

O secretário-geral do PEN/Patriota, Bernardo Santoro, aliado de Bolsonaro, não comenta o assunto, mas confirma que “haverá uma decisão até a próxima semana”.