Temer e Maia querem arrancar direitos à aposentadoria dos brasileiros na primeira semana de dezembro

21 de novembro de 2017 | _
O acordo entre Rodrigo Maia (DEM) e Temer efetivou em jantar na casa do presidente da Câmara dos Deputados, um dia após Alexandre Baldy, um dos principais aliados de Maia, ter sido nomeado para o Ministério das Cidades. A troca de favores entre Maia e Temer resultou na decisão de que a votação da Reforma da Previdência será realizada na primeira semana de dezembro, provavelmente no dia 6.

Apenas uma mobilização dos trabalhadores, retomando o caminho da greve geral, pode de fato não apenas barrar a Reforma da Previdência, como anular a Reforma Trabalhista.