O aposentado Michel Temer diz que aposentadoria é "privilégio" e quer reforma

8 de novembro de 2017 | _
O presidente Michel Temer, disse nesta terça, 7, que o governo "cumpriu seu dever" (só se for com os empresários, claro) ao propor uma reforma da Previdência ao Congresso e que o atual texto enviado da reforma "corta privilégios". Nenhum privilégio dos políticos corruptos e empresários, no entanto, foi cortado, tendo até agora somente em vista o corte dos direitos dos trabalhadores.

Não bastasse aprovarem a reforma trabalhista que acabou com a CLT (que entra em vigor no próximo dia 11) e uma série de outros ataques aos trabalhadores, Temer agora quer que os trabalhadores trabalhem até morrer e não tenham mais direito a aposentadoria, já que a idade proposta por ele equivale no Brasil à expectativa de vida (com saúde) dos brasileiros, de 65 anos.