Emendas devem alterar MP da trabalhista; 16 já foram apresentadas

19 de novembro de 2017 | _
Congressistas têm até terça (22) como prazo para enviar emendas à medida provisória da reforma trabalhista. Até este sábado (18), haviam sido apresentar 16 sugestões de alteração à proposta do governo, sendo a maioria para mudar as regras de trabalho em local insalubre por grávidas e sobre o trabalho intermitente.

O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) apresentou 15 emendas. Os textos propõem, por exemplo, que gestantes continuem recebendo o adicional por atividades insalubres –mesmo em caso de afastamento. A MP da trabalhista estabelece que o benefício pare de ser concedido caso haja mudança no local de trabalho considerado salubre.