Em Nova York TV Globo é acusada de pagar propina em escândalo de corrupção na Fifa

14 de novembro de 2017 | _
Que vergonha hein plim plim!  Num dos depoimentos do julgamento do escândalo de corrupção na Fifa, em curso desde a segunda (13) em Nova York, a Rede Globo foi citada como uma das seis empresas de comunicação que teriam pago propina para obter direitos de transmissão de torneios internacionais.

Alejandro Buzarco, ex-executivo da companhia de marketing argentina Torneos y Competencias SA, citou a Globo e a brasileira Traffic, de J. Hawilla, além de Televisa, do México, a americana Fox e a argentina Full Play como participantes do esquema.

Buzarco foi ouvido como uma das testemunhas de acusação no julgamento de José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol acusado de extorsão, fraude financeira e lavagem de dinheiro. O atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, também é investigado pelas autoridades norte-americanas, mas continua em liberdade por não haver a previsão de crime de corrupção privada no Brasil.

A emissora de TV rebateu e nega que tenha se envolvido em pagamento de qualquer propina. 

Os envolvidos com a Lava Jato, como deputados e empresários, alguns também negam, mas estão presos.