Desigualdade de gênero em 2017 e Brasil cai 24 posições em 1 ano entre 144 países

2 de novembro de 2017 | _
A desigualdade entre gêneros aumenta em 2017 mundialmente, aponta Fórum Econômico Mundial.

Nessa quinta (2), o Fórum Econômico Mundial (WEF) divulgou resultados de seu relatório anual que compara a situação entre homens e mulheres de 144 países. São analisadas as áreas de trabalho, educação, saúde e política.

A conclusão do relatório é que 2017 marca a volta do aumento da desigualdade. Se antes a situação já era absurda - com uma redução tão lenta das desigualdades que se previa que se fosse mantido o ritmo de combate a estas apenas em 170 anos se chegaria em um patamar de igualdade - a piora na desigualdade marcada no relatório aponta que esse prazo teria passado para 217 anos.

O Brasil despencou 24 posições no ranking de igualdade de gênero na política, segundo o Relatório Global de Diferença de Gêneros, do Fórum Econômico Mundial. O estudo (íntegra), divulgado nesta quinta, coloca o Brasil na 110ª posição entre 144 nações. No ano passado, o país havia ficado em 86º lugar.