Câmara garante aposentadoria para deputados cassados enquanto quer acabar com a nossa aposentadoria

17 de novembro de 2017 | _
A Câmara dos Deputados paga aposentadorias de até R$ 23.344,70 por mês para deputados cassados, por corrupção e improbidade administrativa. A aposentadoria mais baixa é de R$ 8.775,38. Um fato que escancara os privilégios da casta política sendo que hoje o teto da Previdência Social para aposentadoria do trabalhador da iniciativa privada, pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é de R$ 5.531,31.

Entre os aposentados, Roberto Jefferson (PTB-RJ) e Pedro Correia (PP-PE) com aposentadoria com valores superior a R$ 22 mil.

Nove parlamentares que perderam seus mandatos como condenação por corrupção e improbidade administrativa recebem estes pagamentos mensais. O montante total é de R$ 126.960,94 e está dentro da lei. Os deputados estavam envolvidos no escândalo dos anões do Orçamento e também do mensalão.

É no mínimo irônico que essa decisão se dê em meio à rearticulação para aprovação da Reforma da Previdência, que pretende deixar a classe trabalhadora brasileira sem a possibilidade de se aposentar e aumentar os anos de contribuição. O argumento de destes deputados é o número de anos que exerceram seus mandatos, impressionantes vinte e quatro ou menos e nem todos estes contribuindo, enquanto querem que trabalhemos até morrermos.