Vice da Câmara avisa a Temer: Não há votos para reforma da Previdência

31 de outubro de 2017 | _
No dia em que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse em entrevista que o Planalto quer aprovar a reforma da Previdência ainda este anos, o vice-presidente da Câmara, Fabio Ramalho (PMDB-MG), tratou com Michel Temer sobre as pendências da semana no Congresso e disse a ele que o governo não tem os votos necessários para aprovar o texto. 

"Eu disse ao presidente hoje que o governo não tem votos para a Previdência. Ele disse que sabia disso, mas que queria pelo menos passar a idade mínima", disse Fábio Ramalho, em entrevista ao G1.

Ramalho, que é o presidente interino da Câmara - já que Rodrigo Maia (DEM-RJ) está em viagem no exterior -, afirmou ainda que, para aprovar a reforma, o governo precisa "reagrupar a base aliada", que está em frangalhos, e "trabalhar a comunicação". A ideia é tentar convencer a população de que a reforma é a única saída para resolver a crise econômica.