Rocinha é novamente ocupada pelas Forças Armadas para operação da Secretaria de Segurança do Rio

10 de outubro de 2017 | _
A manhã desta terça (10) marca o retorno das Forças Armadas à Rocinha. Os militares ajudarão a polícia em uma varredura na área da mata. Segundo a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, o apoio será pontual e não haverá permanência como ocorreu no mês passado.

Às 6h, alguns militares já estavam na delegacia da Rocinha e outro comboio atravessava o Túnel Rebouças em direção à favela. O Comando Militar do Leste confirmou a participação do Exército e das outras forças e uma operação da Secretaria de Segurança na região.

Na segunda (9), a Rocinha teve intensos tiroteios e as escolas da região foram fechadas. Adailton Soares, de 30 anos, foi preso na Baixada Fluminense. Ele era conhecido como “Mão” e era segurança do traficante Rogério Avelino, o Rogério 157.

No dia 29 do mês passado, as Forças Armadas deixaram a comunidade da Rocinha depois de permanecerem na região por uma semana. A presença dos militares foi solicitada após o início de uma guerra entre criminosos de facções rivais que iniciaram uma disputa pelo controle do tráfico na comunidade.