O governo gasta R$ 12 BI e câmara arquiva Temer da 2ª denúncia

25 de outubro de 2017 | _
Com 251 votos favoráveis a Câmara rejeitou novamente a continuidade das investigações de Michel Temer, 233 deputados votaram pela continuidade da investigação. Junto a Temer arquivaram os processos de investigação contra os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco. Mesmo com 12 bilhões de reais gastos em emendas e diversas medidas, Temer conseguiu menos votos do que na primeira denúncia.

Apesar de os governistas terem levado oito horas para reunir o número mínimo de deputados para abrir a sessão, o resultado repete o desfecho da análise da primeira denúncia da Procuradoria-Geral da República, em agosto, que foi barrada por 263 votos a 227, ocorrendo 22 ausências ou abstenções.

Orientaram a favor de Temer PMDB, PP, Avante, PSD, PR, DEM, PTB, Pros, PSL, PRB, Solidariedade, PSC e PEN. Contra, PT, PSB, PDT, PC do B, Podemos, PPS, PHS, PSOL e Rede. O PSDB e alguns outros partidos liberaram o voto de seus deputados.

Entre os deputados da bancada federal potiguar apenas 3 votaram (não) a favor da denúncia contra Temer.

Foram eles: Antonio Jácome (PODE), Rafael Motta (PSB) e Zenaide Maia (PR).