Nas vésperas da votação da 2ª denuncia planilha de Wesley cita Temer como credor de R$ 1 MI em propina

24 de outubro de 2017 | _
Nas vésperas da votação da 2ª denuncia contra Temer, eis que o presidente tem seu nome citado em planilha apreendida na sede da empresa JBS, em São Paulo. A mesma registra a existência de uma conta-corrente aberta especialmente para abastecer políticos e partidos.

Ao todo são 64 nomes de políticos de diferentes partidos que constam na planilha com movimentações financeiras detalhadas no documento, entre elas, claro o nome do presidente Michel temer.

A planilha encontrada pela Polícia Federal estava dentro de uma pasta no gabinete de Wesley Batista.

A revista ÉPOCA teve acesso à íntegra do documento sigiloso e mostra que no dia 2 de setembro de 2014, o presidente Temer teria recebido o “crédito” de R$ 1 milhão, segundo as anotações. Parte dessas transações – descritas ao longo de nove meses – já tinha vindo à tona, por meio de delações premiadas de executivos da JBS, e outra parte permanecia oculta até então.