Tentando se livrar da 2ª denuncia na câmara,Temer recebe noticia que terá de responder a 3ª sobre corrupção e lavagem de dinheiro

5 de outubro de 2017 | _
Não andam muito boas as coisas para Temer e seu assessor Loures. Enquanto cuida de dar um jeito de adquirir deputados para lhe dar apoio para que escape da denúncia na câmara, Michel Temer recebeu uma má notícia nesta quinta (5).

É que o ministro do STF Luís Roberto Barroso autorizou a Procuradoria Geral da República (PGR) a interrogar Temer, por escrito, no inquérito em que o PMDBista é investigado por corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto do setor de portos.

O presidente Michel Temer é suspeito de receber propina pela edição do decreto que teria beneficiado a empresa Rodrimar.

Mas novamente Temer não estaria só. O presidente é acusado neste caso juntamente com seu assessor, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), além de Antônio Celso Grecco e Ricardo Conrado Mesquita, executivos da Rodrimar, empresa concessionária no porto de Santos.

Loures é o homem da mala de Temer. Aquele que pegou a mala de Wesley com a quantia de R$ 500 mil.