Ao jornal EL Mundo Lula diz que o Brasil tem jeito

23 de outubro de 2017 | _
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, em entrevista ao jornal espanhol "El Mundo", que o que aconteceu com o país é que jogamos fora a palavra mágica: credibilidade. Um conceito válido para a família, para o bairro, para o time de futebol. Quando o governador fala e as pessoas não acreditam nele, as coisas não acontecem disse o ex-presidente.

Para Lula o que aconteceu de negativo no governo da "companheira" ex-presidente Dilma Rousseff " deu-se inicio quando ela começou a arrancada para promover o ajuste fiscal porque tinha prometido manter as despesas nas eleições de 2014.

Segundo Lula, outro momento do governo Dilma que incentivou o caos político no governo foi a política de desoneração às empresas. "Começamos a perder credibilidade. O ano de 2015 foi muito semelhante ao de 1999, quando FHC teve uma popularidade de 8% e o Brasil quebrou três vezes. Mas o presidente da Câmara era Michel Temer e ele o ajudou. Nós tivemos o Eduardo Cunha."

Quando Lula deixou a presidência em 2010, o Brasil estava em pleno crescimento, 32 milhões de pessoas pobres que conseguiam sair das margens de miséria e alcançando lugares antes impossível como formar em universidades publicas, a Petrobras era um dos motores econômicos.

Lula afirma que ainda não consegue interpretar o que aconteceu, porque naquele momento o presidente Dilma teve uma popularidade de 75%. Para o ex-presidente as coisas aconteciam de forma a escapar do controle, pois o gerenciamento fez os meios das mobilizações. 

Segundo Lula nunca se viu isso. Televisões chamaram as manifestações, tiravam a programação normal como as telenovelas da noite para dar a cobertura das pessoas na rua. 

Ao longo da história das mobilizações no Brasil, a mídia nunca se comportou dessa maneira.