No último dia como procurador da Republica, Janot pede pena mais alta para Temer afirmando liderar quadrilha do PMDB

15 de setembro de 2017 | _
Em seu último dia de procurador-geral da República, Janot pede uma pena maior a Michel Temer em razão da acusação de seu papel de liderança na organização criminosa de políticos do PMDB.

Na mesma peça, procurador-geral ainda imputa ao presidente da República o crime de obstrução de justiça por causa dos supostos pagamentos indevidos para evitar que Lúcio Funaro firmasse acordo de colaboração premiada. Temer é acusado de instigar Joesley Batista a pagar, por meio de Ricardo Saud, vantagens a Roberta Funaro, irmã de Lúcio Funaro.