MPF determina procedimento administrativo para apurar o uso de câmeras com infravermelho instaladas por prefeitura de Natal

11 de setembro de 2017 | _

A procuradora da República no Rio Grande do Norte, Caroline Maciel, determinou a autuação de procedimento administrativo para apurar o uso de câmeras com infravermelho, pela Prefeitura de Natal, em cruzamentos da cidade já controlados por radares.

O uso da câmera com infravermelho vem sendo questionado em outras capitais por invadir a privacidade dos motoristas, já que tem um alcance, com nitidez de imagem, de 500 metros.

Se o operador da câmera desconfiar que o motorista está usando celular ou sem cinto de segurança, a imagem vai captar por zoom de forma a invadir sua privacidade.

Em vigor desde o último domingo 10, o sistema de videomonitoramento que – além de vistoriar o trânsito – passou a aplicar multas aos motoristas que infringirem a lei, vem acumulando opiniões e gerando controvérsia na sociedade natalense. Em apenas 16 horas de uso, o novo sistema da prefeitura de Natal já flagrou e multou 24 condutores pela cidade. Dentre as infrações percebidas, estiveram a falta de cinto de segurança, uso de celular em pleno trânsito e carros estacionados em locais inapropriados.