Câmara de Natal custa R$ 8 MI para vereadores produzirem barraco em sessões

28 de setembro de 2017 | _
Seu dinheiro jogado ao lixo é assim que defino os gastos com o dinheiro publico na Câmara Municipal de Natal, quando assistir através da TV Câmara a sessão da ultima terça (26), onde vereadores trocaram ofensas por toda sessão até o presidente daquela casa encerrar a reunião. Quando a coisa engrossou e Ney Junior viu que vereadores iam partir pra agressão física, logo encerrou a reunião. A TV também mudou a programação deiixando o telespectador sem entender. Uma vergonha.

Marcada por ofensas e nada de produção aos interesses da população. Vergonhoso para os edis que deveriam defender os interesses da população ao invés de defender os seus próprios.

A confusão começou entre os vereadores Kleber e Cicero Martins e depois com o envolvimento da vereadora Nina, o que defino como BARRACO Legislativo Municipal de Natal.

Talvez seja para não mostrar seus barracos que câmaras municipais do interior não tenham interesse em um projeto de maior divulgação de suas sessões.

O BARRACO na CMN resultou em processo a ser discutido na Comissão de Ética da Casa.

No dia seguinte, ontem, voltei ao canal da câmara só pra espiar o que aconteceria um dia a pós o BARRACO, sem surpresa, vi que produziam, apenas o BARRACO parte 2. Produzido ainda pelos coadjuvantes, Kleber, Martins e em seguida ataques entre Robson, Dinarte, Sandro e Aroldo.

Resultado de trabalho a favor do povo que é bom, nada.

Mais um episódio triste dos edis natalense.

Na terça, votaram um requerimento e na quarta o veto do prefeito Carlos Eduardo Alves, cortando investimento de R 1 milhão para construção de um hospital veterinário.

A câmara de Natal custa ao cidadão natalense a bagatela de  R$ 8,3 milhões ao ano. Vale isso apena tanto dinheiro jogado janela afora?