Se esquemas de corrupção, são acompanhadas de contrapartidas, quais foram as de Lula Sergio?

26 de agosto de 2017 | _
O juiz Sergio Moro afirmou neste sábado, em evento na capital paulista, que as propinas pagas aos agentes públicos, nos grandes esquemas de corrupção, são acompanhadas de "contrapartidas indeterminadas" – ou seja, ele não especificou de que forma Lula teria ajudado a OAS.

Os advogados de Lula sustentam exatamente isso: que Moro condenou o ex-presidente sem apontar os chamados "atos de ofício"; a condenação do juiz foi feita em razão de reformas em um apartamento que, comprovadamente, não pertence a Lula.

O apartamento no Guarujá, segundo os registros de imóveis, não pertence a Lula – e foi usado pela OAS como garantia numa operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal. 

As "propinas" seriam reformas num imóvel que, comprovadamente, não pertence a Lula.