Juiz baiano proibe título de a Lula de universidade

17 de agosto de 2017 | _
Magistrado baiano é o mais novo aliado de Moro na tentativa de melar os caminhos de Lula. É da Bahia o juiz, Evandro Reimão dos Reis, que tenta seguir os passos do Sérgio lá do Paraná, ele quer entrar para história se tornando conhecido e usa o excesso do poder judiciário - os donos do mundo - os capas pretas, agora extrapola a barreira da autonomia que possui uma Universidade Federal. O Capa preta proibiu que o Conselho Universitário da Universidade do Recôncavo Baiano agraciasse o ex-presidente Lula com o título de Doutor Honoris Causa.

Conseguiu, para  sua biografia, algo digno de nota a nível nacional.

Antes, o máximo que obtivera foi o aplauso dos servidores da Justiça baiana que pediram – e foram atendidos por ele – para que não pudessem ser divulgadas suas remunerações.

Ah, sim, como lembrou Kiko Nogueira, do DCM, ajudou a expulsar quilombolas pobres de uma área no Rio dos Macacos, perto da Base Naval de Aratu.

Agora, porém, fez algo para ser lembrado.

Interferiu na autonomia de uma universidade federal.

O Doutor Reimão também vai para a história do “Direito Torto” destes novos tempos, por criar a “perda antecipada de direitos civis” para quem sofre uma condenação de primeira instância.

Trata-se, sem dúvida, de um luminar do Direito.