Forças Armadas a míngua na gestão Temer

14 de agosto de 2017 | _
Meireles e Temer, discute as mudança da meta fiscal e de corte de gastos, que também atingirá as Forças Armadas que por outro lado pressionam pela recomposição no Orçamento, que nos últimos anos sofreu redução de 44,5%.

Sob o comando de Michel Temer, as Forças Armadas do Brasil vivem seu pior momento. 

Segundo o comando das Forças, neste ano, houve um contingenciamento de 40%, e o recurso só é suficiente para cobrir os gastos até setembro. Se não houver liberação de mais verba, o plano é reduzir expediente e antecipar a baixa dos recrutas. Atualmente, já há substituição do quadro de efetivos por temporários para reduzir o custo previdenciário. Integrantes do Alto Comando do Exército, Marinha e Aeronáutica avaliam que há um risco de “colapso”.