Dois pesos duas medidas: Justiça cega, ministros de olhos bem abertos

10 de agosto de 2017 | _
Teori se foi... ficou a dúvida, e o medo. E, se os índices já apontavam para baixo a confiança da população na justiça, agora que despencou de vez mesmo. A venda nos olhos da justiça, hoje, pode-se confundir com a vergonha da deusa mitológica, para não ver seus magistrado e não mais, representando a imparcialidade nos julgamentos. E... nesses dias, não se espante se a balança começar a pender pra um lado, o da direita. Assim como, os tribunais já penderam descaradamente.

Fachin, o Edson do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta-feira (10) incluir o presidente Michel Temer no rol de investigados no inquérito o (quadrilhão), aberto na corte em outubro do ano passado que apura se há uma organização criminosa formada por integrantes do PMDB da Câmara.

Esse pedido havia sido feito dias atrás pela Polícia Federal, com parecer favorável do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. 

Com Michel livrou-se também os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, nesse mesmo inquérito.