Deputados e senadores do governo e da oposição acertam desidratar reforma política para acelerar projeto

9 de agosto de 2017 | _
Em jantar nesta terça-feira (8), governistas e oposição se uniram para definir que a reforma política será desidrata. Não há consenso sobre se o sistema “distritão” tem os votos necessários para ser aprovado na Câmara.

Deputados e senadores afirmaram que 3 pontos serão prioritários para os congressistas: o fim das coligações, a criação de uma clausula de desempenho e o fundo de financiamento de campanhas. Ainda não há consenso sobre o formato do fundo.

O presidente do senado, Eunicio Oliveira, anfitrião do jantar, demonstrou preocupação com os prazos para a aprovação da reforma. Apenas mudanças feitas até o início de outubro poderão valer para as eleições de 2018.