Reforma trabalhista: moderna para empresários, escraviza trabalhador

5 de julho de 2017 | _

O deputado federal Assis Melo (PCdoB-RS), metalúrgico de profissão, afirmou nesta terça-feira (4), durante encontro com sindicalistas em Brasília, que a sociedade brasileira atual é “altamente avançada tecnologicamente” e ao mesmo tempo retrocede “ao século 19 do ponto de vista da legislação trabalhista”. 

A declaração do parlamentar gaúcho contesta parte do empresariado brasileiro, que faz campanha pró-reforma trabalhista justificando que novos tempos exigem nova lei trabalhista. É o caso da Confederação Nacional do Transporte (CNT) que defende o projeto do governo em vídeo institucional que circula desde o dia 21 de junho.