Após 4h40, Marcelo Melo é campeão de duplas em Wimbledon

16 de julho de 2017 | _
"Não tenho palavras para descrever o sentimento depois do jogo. Ainda vou precisar de um tempo para digerir este grande feito que eu tive a sorte de poder conquistar", afirmou o brasileiro.


Folha de S Paulo -- Marcelo Melo, 33, conquistou neste sábado (15) o segundo título de duplas em Grand Slam de sua carreira.

Em parceria com o polonês Lukasz Kubot, ele triunfou uma dramática final em Wimbledon, após quatro horas e 39 minutos de confronto contra o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic.

As parciais apertadas refletem o equilíbrio da final: 5/7, 7/5, 7/6, 3/6 e 13/11. Foi a decisão de duplas no torneio mais longa desde 1992.

O mineiro já havia obtido o título de Roland Garros em 2015, ao lado do também croata Ivan Dodig. Mas a taça em Wimbledon, que é o campeonato mais tradicional do tênis, era um desejo dele. Em 2013, também com Dodig, havia sido vice-campeão.

Nesta segunda-feira (17), Melo surgirá no ranking mundial de duplas como líder da classificação -ele entrou no evento londrino como terceiro. Ele volta ao topo da listagem depois de dois anos. Em 2015, liderou por 26 semanas.


Kubot também vai lucrar no pós-evento e subir da oitava para a quarta posição.

A vitória neste sábado representou o fim de um jejum de 51 anos para o Brasil.

Desde 1966, quando Maria Esther Bueno ganhou o último de seus oito títulos em Londres, um tenista profissional do país não erguia a taça -em 2014, Orlando Luz e Marcelo Zormann faturaram o título juvenil de duplas.

"O meu sonho sempre foi conquistar um Grand Slam, em especial Wimbledon. Desde pequeno sempre gostei da grama", emendou.

"Poder entrar para a história, ser afortunado e vencer na quadra central de Wimbledon. Não tenho nem palavras para descrever."

Na campanha, Melo e Kubot precisaram ir ao quinto set quatro vezes. Na semifinal, derrubaram os favoritos Henri Kontinen e John Peers com um 9/7 no quinto set.

A história não foi diferente na decisão. O brasileiro e o polonês eram favoritos, mas a partida foi equilibrada.

Na parcial decisiva, como a luz natural estava se extinguindo, o árbitro interrompeu o confronto para fechar o teto quando o placar apontava 11/11. Na volta, Melo e o parceiro obtiveram a quebra fatal e fecharam o duelo.

Com o título, ambos encerram a temporada de grama com vitórias nos três torneios que disputaram -antes de Wimbledon, haviam conquistado s'Hertogenbosch (Holanda) e Halle (Alemanha).

Eles também conseguiram os títulos dos Masters 1.000 de Miami e Madrid e são a dupla líder na corrida que leva as oito melhores parcerias para as Finais da ATP, em novembro, em Londres.

Melo ostenta 27 títulos de duplas em sua carreira. Além das taças com Kubot e Dodig, ele também atuou com seu conterrâneo Bruno Soares, tanto no circuito internacional quanto na Copa Davis.

Os dois jogaram a Olimpíada do Rio, em agosto do ano passado, mas não chegaram a disputar pódio.