A rapidinha do blog

13 de julho de 2017 | _
No quarto
Para justificar Temer receber Joesley altas horas fora da agenda oficial, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) defendeu o presidente Michel Temer durante sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e usou um exemplo pessoal para justificar o encontro. Segundo Rocha, um homem público recebe diversas pessoas fora da agenda. "Eu, como prefeito, recebi pessoas diversas vezes até no meu quarto... ", disse. 

Burro
Em discussão na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara nesta 4ª (12.jul), o deputado Wladimir Costa (SD-PA) atacou o relator do pedido de denúncia contra o presidente Michel Temer, Sergio Zveiter (PMDB-RJ). Chamou-o de “burro” e “incompetente”

Jeitinho
O vice-lider do governo Temer, deputado Mansur defendeu “uma saída” para Michel Temer que salvasse a imagem dos aliados. De maneira implícita, Mansur queria saber do presidente da Casa, Rodrigo Maia, como fazer uma troca de presidente sem danos para nenhum dos envolvidos.

Que lindo
A Comissão Mista de Orçamento decidiu não incluir no ajuste fiscal o orçamento do sistema S (Sesi, Senai, Senac, Sesc, Sest, Senar e Sebrae) para 2018, estimado em R$ 20,5 bilhões. Foram rejeitadas as emendas que pretendiam vincular o orçamento do sistema ao orçamento da União.

Macau - CBN
Após o prefeito de Macau, Tulio Lemos, exonerar mais de mil contratados, agora é a vez dos cargos comissionados com a redução em seus salários de 30% (por meio de decreto). O objetivo é cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, já que o município de Macau consta na lista de “Alerta” do TCE.

Macau 1
O fato acima mencionado pelo jornalista Aluísio Viana , em seu Portal, Costa Branca News mostra a incompetência do governo Tulio Lemos, que a cada dia fortalece mais e mais sua máxima quando dizia que o problema de Macau era de gestão, pois bem! Eis hoje o problema de Macau: GESTÃO.

Macau 2
Em janeiro o prefeito nomeia mais de 300 cargos, em fevereiro demite todos deixando-os trabalhando na esperança do retorno oficial. Em março o governo enfia na câmara um projeto de reforma administrativa, onde aumenta o número de cargos e salários, os mesmos que ele não conseguiu pagar e agora irá cortar os salários em 30% e aí, o que falta? GESTÃO.

Lula
Ex-líder do PMDB e agora na oposição ao governo Temer, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) diz em vídeo que "condenar sem provas é sempre inadmissível, muito mais quem tirou o Brasil do mapa da fome e foi reconhecido pelos líderes mundiais"; para Renan, a sentença proferida pelo juiz Sergio Moro, que ele chama de "erro", "certamente será reparado".

Lula, líder!
Lula é liderança no mundo! isso mesmo... o "barba", Logo após divulgação da sentença dado por Moro que o condena, o ex-presidente Lula nesta quarta-feira (12), a hashtag #Lula liderou os trending topics no Brasil e no mundo. Cerca de 30 minutos após o anúncio, a hashtag já somava mais de 64 mil tweets.