Quem cospe no prato que come, pode se preparar para ficar com fome!

9 de junho de 2017 | _
Uma musiquinha que enche o saco de muita gente é aquela que diz:

Um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam, incomoda muito mais, três, quatro ... dez elefantes incomodam, incomodam..., incomodam muito mais.

Mas de tempos para cá tem se canta assim:

Um periquito incomoda muita gente, e se juntar com papagaio incomoda, incomoda muito mais!

Agora imagina dez rsrsrs.

Ingratidão e inveja

A inveja é amarga, não para quem é invejado, mas sempre para o invejoso.

Quando Deus quer tratar do assunto “inveja” com alguém, é no sentido que Ele disse para Caim: O pecado está a sua porta, sobre ti cresce esse desejo, mas você deve dominá-lo (cf. Gn 4.7).

Uma das "qualidades" do invejoso é a bajulação, onde segundo o dicionário, bajular significa lisonjear, adular servilmente ou elogiar alguém com fins interesseiros, conhecido também como puxa-saco.

O tal do bajulador não faz nada por ele, sempre para o bajulado, até o dia que for conveniente a seus interesses. É qualidade também do bajulador, além de invejoso é ser ingrato e canalha, onde “Todos os canalhas são desinibidos. Nada incomoda mais um canalha que uma pessoa de bem. Fere a auto estima do canalha saber que há pessoas honestas”. Um amigo sempre me diz que na sociedade onde vivemos predomina a lei de Gerson, onde o importante é levar vantagem em tudo, e levar vantagem é mais uma das qualidades dos ingtatos. Será que está certo Gerson?

Não!

Segundo Maquiavel o fim justifica os meios e são muitos que acreditam nessa teoria. No caso da bajulação, é algo que Deus não se agrada.

O Senhor se agrada de um coração sincero, pois ao homem sincero, Ele mostrará sinceridade e o futuro desse será de paz (Sl 18:25 ;37:37).

As pessoas ingratas não percebem a característica da ingratidão, por vergonha ou por característica da sua personalidade.

Diferentemente do que você possa pensar, ser ingrato não é tão ruim quanto cuspir no prato que comeu.

Por pouco não esqueci!

"Macaco não olha pro rabo"