Operação da PF prende ex-deputado Henrique Alves

6 de junho de 2017 | _
A Polícia Federal recebeu no mesmo dia dois mandados de prisão contra o ex-ministro de Michel Temer Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Henrique Alves, ex-presidente da Câmara, estava em seu apartamento no bairro de Areias Pretas, quando foi preso na manhã desta terça-feira (6) em Natal (RN).

Além da Operação Manus, que apura pagamento de propina na construção da Arena das Dunas, havia decisão judicial para a prisão de Alves também em nova fase da Operação Sépsis, sob responsabilidade da Procuradoria do Distrito Federal.

O ex-ministro do Turismo é suspeito de ter recebido R$ 7,15 milhões em propinas, diretamente ou por meio do diretório Estadual do PMDB do Rio Grande do Norte.

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara saiu de casa sob vaias e gritos de "ladrão".

Alves foi conduzido para a sede da Polícia Federal em Natal e deverá permanecer preso no Rio Grande do Norte, sob suspeita de ter cometido crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo a investigação do Ministério Público Federal, o ex-deputado teria se beneficiado de contratos com empreiteiras. O principal deles é o da construção da Arena das Dunas, em Natal, pela OAS.

Agora, são três figuras próximas do presidente na presos: Alves, Eduardo Cunha e o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures — os dois últimos sob especulações de uma possível delação premiada.