Brasil varonil

8 de junho de 2017 | _
A cada delação premiada feita por políticos e empresários que mostram a podridão do regime. A cada "Rafael Braga" preso, a cada "Joesley" aproveitando Nova York com suas malas de dinheiro, fica mais evidente como o judiciário do país é brutalmente arbitrário interpretando as leis de acordo com seus interesses políticos, ligado a empresários e manutenção de privilégios a eles mesmo e a políticos.

Uma casta de juízes cheios de poderes, que ninguém elegeu, e que têm seus luxos sustentados às custas do dinheiro da população, prendem jovens negros. 

O presidente Temer pode até escapar da cassação pelo TSE, mas não vai livrar-se fácil de Janot. A cada dia mais enrolado com as delações e mentiras, eis, que Temer surge com mais uma mentira. Desta vez, acusa Joesley de "falastrão", e diz que “não sabia a quem pertencia a aeronave” como se alguém viajasse num avião sem saber a quem pertence.