Presidente Nacional do PSDB, Aécio Neves envolvido em escândalo será afastado do senado e pode ser preso

18 de maio de 2017 | _
O líder tucano e presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, não menos enrolado ou bem mais enrolado que Temer também está em gravações e em prints de WhatsApp que Joesley Batista entregou à PGR. Nelas, o tucano Aécio aparece pedindo R$ 2 milhões ao empresário dizendo que que precisava do dinheiro para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato.

Segundo informações de O Globo, o diálogo gravado durou cerca de 30 minutos. 

Quando aceitou a proposta do presidente do PSDB, o empresário quis saber, então, quem seria o responsável por pegar as malas. A gravação mostra que Joesley sugere que se Aécio fosse retirar pessoalmente  dinheiro a entrega seria feira por ele mesmo, mas que se Aécio fosse mandar alguém de sua confiança, Joesley faria o mesmo.

O que que chamou a atenção desde editor do blog É Francisco Gomes, foi a resposta do senador e líder nacional do PSDB, Aécio Neves: "Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho", respondeu Aécio segundo o jornal.

Ainda segundo O Globo, o Fred indicado pelo presidente do PSDB é o primo, Frederico Pacheco de Medeiros, que recebeu o dinheiro. Fred, como é conhecido, foi diretor da Cemig, nomeado por Aécio, e um dos coordenadores de sua campanha a presidente em 2014.

A PGR pediu a prisão do presidente do PSDB Aécio Neves ao ministro Fachin, que acatou apenas o afastamento do senador do mandato e mandou o pedido de prisão para plenário do tribunal, dizendo que era uma atribuição do colegiado.

Aécio teve seus apartamentos no (Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília) vasculhado pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, 18.

A irmã do senador, sua principal assessora Andréa Neves, presa em casa em Bela Lima, região da Grande Belo Horizonte, também teve seu apartamento no (Rio de janeiro e Belo Horizonte) vasculhado pelo PF.

O primo Fred, aquele que conduziu a maleta com a propina à Aécio Neves também foi preso nesta manhã pela Polícia Federal. Frederico foi filmado recebendo 2 milhões de reais a mando de Joesley Batista.