O quadrilátero que enfrenta o prefeito Tulio Lemos: Quem apoiar para deputado em 2018

23 de maio de 2017 | _
Ainda esquentando a cadeira de prefeito, cujo o cargo ocupa há pouco mais de cinco meses, Tulio Lemos, já se vê diante de um dilema, quando o assunto são as eleições de 2018. O Cherloquinho terá que escolher um candidato para fazer palanque rumo à Assembléia Legislativa do RN, no entanto, os comentários são que pelo menos quatro nomes estão na lista do prefeito de Macau e isso está lhe tirando o sono do prefeito.

É sabido nos quatro cantos da cidade que o prefeito tem um compromisso com o médico e primo, Eduardo Lemos para apoiá-lo rumo à ALRN. Eduardo levou à macau seu discurso forte em apoio ao primo Tulio, levou também à Macau a ex-governadora Wilma de Faria, uma campeã de votos na cidade, quando esta se encontrava com saúde debilitada, Wilma foi pela amizade ao amigo e médico Eduardo.

Segundo informações colhidas pelo blog é Francisco Gomes, outro aspirante à ALRN, com quem o prefeito de Macau teria compromisso, é o prefeito de Guamaré Hélio Miranda (PMDB), que pelas proximidades das cidades teria agregado valores a campanha de Tulio devido a boa administração que desempenha em Guamaré.

Mas... meio a esses nomes, eis que surge a secretária Andrea Lemos, esposa de Tulio Lemos como nome preferencial da gestão Tulio em Macau. Assessores do prefeito dizem nos quatro cantos da cidade que a secretária Andrea será a candidata a deputado da prefeitura de Macau. Se é ou não, não podemos afirmar, mas o prefeito se cala sobre diante as declarações, nunca negou.

Tulio Lemos poderá ter que cortar da própria carne, isso porque, para completar o quadrilátero, não é segredo para ninguém, que aos poucos o prefeito vem se aproximando do presidente da ALRN, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), candidato a reeleição. O deputado conta na cidade com o apoio do vice-prefeito Rodrigo Aladim, que se prepara para ser candidato a deputado federal como o blog mostrou ontem. Se apoiar Ezequiel Tulio passa a ser a principal liderança do deputado na cidade, e a candidatura de Aladim pode ir pras cucunhas junto com a ascensão política do vice-prefeito.

E agora Cherloquinho? Será que o agente espião já sabe quem será o candidato do prefeito ou qual será o critério para escolha. será estritamente política e nada pessoal?