Lula x Moro: encontro nesta quarta, 10, transforma-se em uma batalha de força e popularidade

9 de maio de 2017 | _
Francisco Gomes
O juiz Sergio Moro, usou a rede social de sua esposa - Facebook - para postar um vídeo no qual pede que pessoas não vão a Curitiba “nessa data”. Moro diz estar preocupado e quer evitar “confusão e conflito e, acima de tudo, que ninguém se machuque”.

Há quem diga que o juiz Sergio Moro esteja preocupado não com um suposto confronto entre Lulistas e Lavajatistas, mas, que Moro estaria comedo que os defensores da Lava Jato possa aparecer no local em número muito inferior àqueles manifestantes pró Lula-lá!

E por determinação judicial a polícia paranaense vai isolar o local da audiência deixando os manifestantes pró Lula a 5km de distancia de onde ocorrerá nesta quarta-feira (10) o interrogatório do ex-presidente, enquanto que os apoiadores da Lava Jato ficarão à 3km de distância do local.

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, criticou neste o juiz Sergio Moro por ter gravado o vídeo. O advogado afirmou que a gravação demonstra a “imparcialidade” e a “motivação política” do juiz que conduz as ações da Operação na primeira instância, em Curitiba.

A defesa do ex-presidente Lula alega ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), sediado em Porto Alegre, que não dispõe de tempo suficiente para analisar o conteúdo de uma “supermídia” com 5,42 gigabytes com documentos que a Petrobras anexou aos autos – estima-se que o arquivo tenha 100.000 páginas e solicita adiamento do interrogatório.