Kassab vendeu o PSD para apoiar chapa Dilma/Temer por R$ 20 mi e fica com R$ 6 mil pra ele viver, diz diretor da J&F

21 de maio de 2017 | _
Na delação, o diretor da J&F Ricardo Saud afirmou que o hoje ministro de Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab recebeu propina para que o partido dele, o PSD, apoiasse a chapa Dilma- Temer na campanha presidencial de 2014.

O PSD do Gilberto Kassab, foi segundo Ricardo Soud comprado por R$ 21 milhões. 

Interessante de tudo isso a ponto até de deixar o corruptor Soud perplexo foi ouvir do ministro das teles, que iria ficar com R$ 6 milhões para ele viver, o "bixin".

Dos R$ 20 milhões que ele vendeu o partido, ao invés dele por tudo dentro do partido, ele falou: 

"Olha aqui vou deixar uns R$ 5 milhões ou R$ 6 milhões e depois eu faço umas notas fiscais da empresa do meu irmão e você me paga que é pra eu viver...".

Segundo ainda o Soud, o gesto do ministro Kassab chamou muito atenção dele na campanha toda porque já havia visto de tudo, menos isto: um cara pegar o dinheiro da campanha e gastar na campanha. Agora o cara ganhar o dinheiro do PT e guardar pra ele no bolso dele é muito difícil. Só ele e o Kassab fizeram isso. Só o Temer e Kassab guardaram o dinheiro para eles gastarem de outra forma.

Em nota, a assessoria de Gilberto Kassab declarou que nunca houve negociação do partido e que as doações ao PSD foram registradas junto à Justiça Eleitoral. Afirmou ainda que Gilberto Kassab nunca recebeu de empresas recursos pessoais.