Fábio Faria e Henrique Alves entre os chamados 42 políticos da "elite" envolvidos em delações da JBS e Odebrecht

28 de maio de 2017 | _

Na chamada delação de políticos de "elites", envolvidos com propinas das empresas JBS e Odebrecht, que envolve centenas de políticos nos processos da Operação Lava Jato há uma “elite” de 42 nomes que apareceram nas duas maiores delações reveladas pela Justiça até agora.

Na relação de citados por sócios e executivos tanto da empreiteira quanto do conglomerado do setor de carnes estão o presidente Michel Temer e seus antecessores Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além de ministros, ex-ministros, governadores e ex-governadores, entre outros.

Entre os políticos potiguares os nomes que contam nessa "elite", são os do deputado Fábio Faria do PSD e do ex-presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB), um dos homens mais influentes da política nacional, nos governos Lula, Dilma e Temer.

O PSD teve quatro de seus parlamentares envolvidos e deles é Fábio Faria, que mostra ser muito influente no PSD, tendo estreita relação com o ministro das teles, e presidente de seu partido Gilberto Kassab. Já o PMDB do ex-deputado Henrique Alves, teve 11 de seus parlamentares citados nas delações das empresas. O potiguar sempre encabeçou sua liderança no partido, sendo um dos mais importantes porta vozes do PMDB por muito tempo.